Reskilling: O que é e qual sua importância estratégica?

A importância do reskilling

Você sabia que Reskilling tem tudo a ver com o mundo em que vivemos hoje?

O mundo e a forma como se trabalha muda constantemente. Para isso é preciso estar  habilmente preparado para novas oportunidades.

A cada ano surgem novos conceitos, novas tecnologias, automatizamos cada vez mais nossos processos de trabalho e nos tornando mais eficientes.

Sendo assim, precisamos nos atualizar cada vez mais e até mesmo em menor tempo.

O processo de evoluir nossas habilidades é constante, assim como aprender novas habilidades, pois tudo torna-se obsoleto da noite para o dia.

Empresas estão, a cada dia tendo que se reinventar e, nada mais certo que seus colaboradores também sigam na mesma linha. Caso contrário, perderão sua participação de mercado em pouco tempo.

Em vista disso, o conceito de reskilling deve ser aplicado e disceminado dentro de cada organização.

Neste artigo você irá entender um pouco mais sobre o tema e como ele têm transformado profissões. 

O que é Reskilling?

Reskilling, ou requalificação, trata-se do desenvolvimento de novas habilidades de acordo com as necessidades do mercado de trabalho. 

Isto significa mudar o conjunto de habilidades de sua equipe.

Gera não só maior produtividade quanto servirá para o constante desenvolvimento de colaboradores, o que contribui para diminuição do turnover.

Em um mundo em constante mutação, a cultura de inovação já é rotineira na maior parte das corporações. 

Há 10 anos atrás por exemplo, diversas das atividades executadas atualmente, ainda nem ao menos existiam. 

 

Desta maneira, profissionais com versatilidade e facilidade para encarar as mudanças, tendem a se tornar altamente requisitados. 

Afinal, a transição de carreira deve ser encarada cada vez mais como um processo evolutivo e uma nova oportunidade.

Assim, profissionais que não se adequarem a esse sistema, tendem a ficar facilmente obsoletos. 

 

É necessário a capacidade de se adaptar , pois no mundo atual, nenhum profissional está 100% preparado, nem mesmo os do mais alto nível de gestão.

Novas informações e tecnologias surgem de maneira acelerada. É preciso estar atento à essa realidade e buscar o aperfeiçoamento constante! Isto é essencial!

Por que aplicar o conceito de Reskilling é importante? 

O tema possui tamanha relevância que foi um dos assuntos em pauta do Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, no ano de 2018: Towards a Reskilling Revolution – A Future of Jobs for All

De acordo com o relatório, os profissionais que desejarem ganhar destaque em suas carreiras, precisarão de constante engajamento para aprendizagem ao longo de sua vida profissional. 

Já as empresas, precisam urgentemente desenvolver estratégias para a requalificação e aprimoramento das habilidades de seus colaboradores, facilitando a busca por talentos. 

Que tal entender um pouco mais sobre esse tema tão atual? 

Qual o objetivo de se aplicar Reskilling? 

Como mencionado acima, cada vez mais nos deparamos com o surgimento de novas profissões,

ou mesmo a necessidade de novas habilidades e conhecimentos técnicos em profissões já existentes. 

O reskilling busca justamente introduzir nos profissionais e nas corporações essa nova cultura de desenvolvimento, onde, profissionais possuem autonomia em sua carreira, com a capacidade de transformar sua atuação profissional. 

 

Logo, as empresas possuem impacto direto, com a possibilidade de remanejar profissionais para funções específicas, sem a necessidade de encarar longos processos seletivos, se deparando com a dificuldade para encontrar profissionais realmente capacitados para a função. 

Por outro lado, profissionais com esse perfil tendem a ser altamente requisitados e conseguem, por meio de muito estudo e desenvolvimento, alcançar melhores cargos e salários. 

Competências técnicas e comportamentais

Identificar quais as competências adequadas para se desenvolver pode ser um dilema, presente tanto para líderes, quanto liderados. 

Com o conceito de hard skills e soft skills, esse processo pode se tornar mais fácil, confira abaixo a necessidade e diferença de cada um: 

Hard skills

Diz respeito às competências técnicas, aquelas que possuem influência direta na execução de tarefas.

Relacionadas com cursos de qualificação, graduação e afins. 

Os profissionais que desejam se manter atualizados frente às necessidades do mercado, devem, obrigatoriamente aprimorar seus conhecimentos sobre tecnologia e as ferramentas disponíveis para sua área de atuação.

Atualmente, é possível encontrar diversos conteúdos de forma gratuita na própria internet.

Ressaltando ainda mais a necessidade de atualização constante. 

Soft skills

São competências não mensuráveis, porém que possuem extrema relevância na rotina e convívio social. 

As principais soft skills para profissionais que buscam a requalificação podem ser definidas como: Capacidade de autogestão, criatividade, adaptabilidade e inteligência emocional.

Essas competências é que irão definir o ritmo de trabalho, bem como, sua qualidade, o reflexo no ambiente de trabalho e relacionamento com a equipe. 

Os impactos do Reskilling 

De acordo com o relatório publicado pelo World Economic Fórum, uma pesquisa realizada pela ManpowerGroup constatou que 40% das empresas relataram dificuldade em encontrar profissionais qualificados no mercado de trabalho. 

Desta maneira, organizações capazes de antecipar esse alinhamento e desenvolvimento técnico, incentivando e proporcionando os meios adequados para aqueles que estão aptos e predispostos a uma transição de carreira, tendem a se beneficiar com o crescimento econômico. 

“A criação de valor econômico baseia-se cada vez mais no uso de níveis cada vez mais altos de habilidades e conhecimentos especializados, criando novas oportunidades sem precedentes para alguns, ameaçando deixar para trás uma parcela significativa da força de trabalho.”.  

Esse trecho foi extraído do relatório, que apresenta dados extremamente relevantes para aqueles que desejam se manter em linha no mercado de trabalho e no mundo dos negócios. 

Sendo assim, isto significa que profissionais e empregadores devem estar em constante desenvolvimento. Atentos às mudanças e novas necessidades do mercado para não ficarem para trás. 

Além da capacidade de identificar as medidas necessárias para transições de carreiras e o desenvolvimento de novas habilidades. Para que, com isso seja possível implementá-las. 

Em síntese, os profissionais que não se atentarem a isso, correm um sério risco de se tornarem irrelevantes, por mais qualificados que tenham sido algum dia. 

Diga para nós qual a sua opinião sobre o tema? Percebe essa dificuldade no mercado por profissionais qualificados? Como têm feito para se destacar?

Deixe seu comentário abaixo e assine nossa lista, desta maneira, você é notificado a cada nova publicação do nosso blog! Assine aqui

 

Facebook Comments

Leave a Reply