Como usar as redes sociais para vender cursos online?

imagem ilustrada de um computador com redes sociais para vender cursos online

Descubra como as redes sociais podem ajudar a vender mais cursos online!

O Brasil ocupa a segunda posição em ranking de países que passam mais tempo nas redes sociais, é o que aponta o artigo publicado pela Época Negócios, de acordo com pesquisa realizada pela GlobalWebIndex. Desta maneira, as redes sociais se tornam um canal vital para a venda de cursos online.

Com um mundo cada vez mais globalizado devido a democratização crescente do acesso à internet no país, os brasileiros hoje, passam cada vez mais tempo conectados a internet e às redes sociais.

Por isso, estar presente nas redes sociais de maneira ativa tornou-se essencial para as empresas que almejam seu crescimento, aumento de lucratividade e o reconhecimento de sua marca.

As redes sociais, por mais que possuam um aspecto informal, são fortes aliadas no processo de vendas e podem influenciar diretamente na decisão de compra por parte do consumidor, que, atualmente, faz uso das redes sociais para consultar a reputação de determinada marca, tirar dúvidas sobre produtos e até mesmo efetuar suas compras.

Atualmente, as próprias redes sociais facilitam o processo de vendas dentro de sua plataforma e disponibilizam inclusive ambientes dedicados para esse tipo de ação.

Perceber a efetividade das vendas intra redes sociais é muito fácil, pesquise sobre determinado produto que deseja adquirir, acesse determinado fornecedor e, em alguns dias, você irá perceber o quanto precisa daquele item, isso porque, anúncios e imagens do produto aparecerão de uma maneira quase que perseguidora.

Este tipo de estratégia motiva o desejo dos consumidores, diversas marcas já fazem uso de estratégias similares e acredito que, inclusive seus concorrentes diretos. Por isso, possuir uma boa estratégia para as redes sociais de sua empresa tornou-se essencial.

Por onde começar?

Antes de qualquer coisa, é necessário ter em mente para quais usuários seus cursos são direcionados. Conhecer seu público-alvo e possuir uma persona bem definida é parte crucial de todo o processo.

Por exemplo: se os seus cursos são voltados para advogados, os conteúdos produzidos para suas redes sociais devem ser alinhados às expectativas e necessidades de sua persona.

Persona, aliás, trata-se de um cliente ideal desenhado para que suas estratégias de marketing digital e vendas sejam norteadas. Este esboço deve se basear em em dados reais, coletados por meio de sua base de leads e pesquisas.

Com estes dados em mãos, é possível identificar de maneira mais clara e precisa onde estão seus potenciais clientes e como eles interagem nas redes sociais. Desta maneira, escolher as principais plataformas para atuação fica mais fácil.

A persona portanto, trata-se da primeira etapa em direção à venda de seus cursos online por meio das redes sociais. Um importante intermediário no processo de vendas.

Redes sociais: qual escolher?

O universo digital possibilita inúmeras alternativas para as interações sociais, plataformas voltadas para os mais diversos públicos, algumas mais nichadas, outras por outro lado, mais abrangentes. Cada uma com suas particularidades e benefícios.

Conhecer cada uma dessas redes é muito importante para que suas estratégias de venda de cursos online seja o mais assertiva possível.

Em janeiro de 2018, a Hootsuite uma empresa norte-americana, voltada para a gestão de conteúdos nas redes sociais publicou uma pesquisa sobre o uso das redes sociais pelos brasileiros. Segundo dados apontados, o Youtube, Facebook, WhatsApp e Instagram lideram o topo dos “queridinhos” dos brasileiros.

Fonte: Hootsuite

Youtube

Seu principal produto é a venda de cursos online,certo? Desta maneira, pode parecer pouco inteligente utilizar o Youtube para veicular seus conteúdos, não é mesmo? Pois é, esse tipo de visão é muito comum. Porém, é necessário observar o cenário por uma nova ótica e ampliar sua visão estratégica.

O Youtube pode e deve ser utilizado, a questão é: como utilizar? Produzir conteúdos direcionados para o canal, como uma espécie de “trial” de seus cursos online é um ótima alternativa. Os conteúdos produzidos devem ser de ótima qualidade e abordar temas que geram dúvidas recorrentes em sua persona.

O objetivo com isso, é levar o consumidor à compra de forma “espontânea”, onde ao identificar a necessidade por mais conteúdos do tipo, o processo de finalização da compra torna-se natural.

Além disso, o Youtube também disponibiliza a veiculação de anúncios em sua plataforma, onde, a um baixo custo é possível estar presente em canais de conteúdo que sua persona geralmente acessa e até mesmo em conteúdos veiculados por sua concorrência. Isso, nos mais diversos formatos como vídeos ou banners.

Facebook

O Facebook por outro lado, que apesar de apresentar uma recente queda em seu número de usuários, continua sendo disparado a rede social mais utilizada em todo o mundo.

Essa plataforma, une as mais diversas tribos em um único local: jovens, adultos e idosos, todos compartilham de um mesmo ambiente social e interagem entre si. Além disso, é possível encontrar usuários com os mais diversos objetivos: amizades, negócios e até mesmo relacionamentos.

Desta maneira, contar com conteúdos específicos para esse canal é essencial para quem deseja aumentar a venda de seus cursos online por meio das redes sociais.

A produção de conteúdos para o Facebook deve seguir um calendário de postagens, onde, em dias pré-determinados, conteúdos relevantes para sua persona devem ser veiculados. É possível baixar um calendário de conteúdos produzido pela Resultados Digitais, uma plataforma voltada para automação de marketing.

Recentemente, o Facebook lançou o o Estúdio de Criação, uma ferramenta voltada para a gestão de suas publicações e sua programação. Essa nova ferramenta, permite inclusive o agendamento de postagens para o Instagram, funcionalidade até então inexistente. Para utilizar, acessar a plataforma com sua conta da rede social logada.

Além disso, é possível criar anúncios e disponibilizar uma espécie de loja virtual dentro do próprio Facebook. Para realizar esse tipo de criação, o mais indicado é criar um gerenciador de negócios, dentro do Facebook Business, plataforma voltada para a criação de anúncios.

Com isso, é possível adicionar editores de conteúdos, anunciantes e disponibilizar os mais diversos níveis de acesso a outros usuários com quem deseja compartilhar a gestão de sua página.

O Facebook conta com anúncios de experiência instantânea, esses, são comumente utilizados para a venda em e-commerces. É possível realizar a venda de seus cursos online por meio do formato coleção, onde uma espécie de vitrine dos seus conteúdos é disponibilizada aos usuários que podem ser facilmente direcionados ao checkout.

O investimento, é claro, também não é alto e chega a ser um dos mais baixos investimentos em mídia digital.

Instagram

O Instagram, apesar de possuir formas mais sútil para a venda de produtos, é um excelente produtor de conteúdo e possui atualmente, usuários extremamente engajados.

Nesta rede, é importante se atentar ao formato dos conteúdos publicados. O visual é o que mais chama atenção, afinal, é uma rede para compartilhamento de fotos. Investir na produção de materiais de qualidade é essencial neste canal.

Esta rede social apresentou uma crescente em seu número de usuários nos últimos anos e atualmente, é uma das principais redes sociais utilizada pelos brasileiros.

Assim como no Facebook, possuir um cronograma de conteúdos para veicular é essencial!

Além disso, um fator que facilita muito a união Facebook e Instagram é a integração em sua plataforma de anúncios, onde, é possível produzir um único anúncio e veicular em ambas as plataformas, apenas com algumas escolhas na configuração de sua campanha.

LinkedIn

Um ambiente mais formal, porém, por outro lado mais nichado. Se no Facebook e Instagram encontramos as mais diversas tribos, aqui, sua pulverização ainda não é tão grande, por outro lado, as pessoas que estão lá, estão dispostas a investir em sua carreira.

Isso, para o universo dos cursos online é uma excelente oportunidade, pois são usuários exatamente no fundo de funil.

Essa rede social viu sua anunciação como tendência durante longos anos, agora, finalmente colhe bons frutos e se encontra em pleno crescimento.

Ao adentrar nessa rede é preciso cautela, diferente de outras redes sociais, no LinkedIn os usuários esperam encontram conteúdos robustos e satisfatórios, por isso, os conteúdos para este canal devem ser minuciosamente planejados.

É possível realizar anúncios dentro da plataforma também, porém, os custos são um pouco mais elevados. E vale lembrar que, aqui o ganha a confiança do consumidor é a qualidade, por isso, produzir conteúdos relevantes pode ser mais lucrativo neste caso.

Twitter

O Twitter teve sua ascensão no Brasil há alguns anos atrás, depois disso, perdeu seus holofotes para outros redes sociais que adentraram no mercado. Porém, a rede ainda conta com um número expressivo de usuários.

E isso, é motivo o suficiente para olhar para o canal com mais atenção. Seu público é extremamente diversificado e inclui desde autoridades políticas, celebridades, até usuários comuns.

Uma rede mais descontraída, menos formal e mais aberta. Aqui, mais do que nunca é necessário avaliar sua persona e como ela interage com este canal.

Vender cursos online nas redes sociais: o que é importante lembrar?

Seja qual for a rede social escolhida para divulgar seus cursos online, é importante se lembrar de alguns aspectos, como:

Jornada de compra: é importante lembrar que todo conteúdo veiculado deve seguir a jornada de compra criada em sua empresa. Os conteúdos devem ser uma espécie de trilha que leva o usuário a compra de seus cursos online.

CTA’s: se o seu objetivo é vender seus cursos online com as redes sociais, os call to actions devem estar presentes ao final de cada uma das postagens, direcionando realmente o usuário para o próximo passo, que pode ser a compra efetivamente ou outro conteúdo publicado.

Conteúdos: lembre-se que as pessoas estão nas redes sociais em busca de interação e relacionamentos, possuir uma abordagem extremamente voltada para as vendas além de ficar massivo pode se tornar irrelevante para o consumidor. Aposte em materiais de qualidade e do interesse de sua persona.

Tom de voz: cada uma dessas redes sociais possui uma linguagem abordada, o Twitter como pudemos ver é extremamente informal, já o LinkedIn, requer um pouco mais de formalidade. Garanta que a linguagem esteja adequada ao canal e a identidade de sua marca.

Sua instituição de ensino já vende cursos online por meio das redes sociais? Se ainda não, a hora de começar é agora. Assine nosso blog e receba antecipadamente dicas para melhorar suas vendas e confira todas novidades do setor de educação online.

Leave a Reply