Blended Learning: saiba o que é e porque aplicar!

By EAD
imagem de elementos que compõem o blended learning

Saiba como aplicar esta modalidade de ensino em seus treinamentos e cursos online.

Você já ouviu o termo blended learning?

Se você atua no setor da educação, provavelmente já se deparou com algum destes termos: ensino híbrido, blended learning ou b-learning.

Na tradução literal para o português, o termo significa aprendizado misto, ou seja, um ensino que une aulas presenciais e aulas online.

Blended Learning: conceito

É uma modalidade de aprendizagem combinada que tem se difundido cada vez mais entre as principais instituições do país.

Isso se deve ao seu modelo que permite reunir as metodologias ativas possibilitadas pela tecnologia do ensino a distância com a prática e interação das aulas presenciais.

Integrando atividades extras, leituras, games e conteúdos diversificados, essa modalidade de ensino proporciona ao aluno um excelente ambiente de aprendizado, projetado para o seu máximo aproveitamento.

Além disso, possui ampla versatilidade de ensino, um exemplo disso são suas opções de aplicabilidade com ênfase no ensino presencial ou por meio de uma plataforma EAD.

De qualquer maneira, o princípio básico é de que ambas as modalidades devem caminhar juntas, de maneira integrada, extraindo o melhor de cada um dos modelos de aprendizagem.

E se, há algum tempo atrás muitos professores ficavam receosos com o surgimento das novas tecnologias e com os possíveis impactos no setor da educação, hoje, eles compreendem o quão essencial é introduzir novas ferramentas de aprendizado.

Isso porque estamos diante de uma crescente população de nativos digitais, usuários que nasceram na era digital, com extrema habilidade tecnológica e com facilidade de aprendizado no universo online.

O que muda no ensino híbrido?

O tradicional modelo de ensino presencial vem sofrendo bruscamente com o avanço de novas tecnologias e a constante recessão na economia.

Por outro lado, o modelo de ensino a distância ainda tem suas limitações com relação ao suporte ao aluno e sua metodologia de ensino.

Por exemplo, nas aulas de ensino a distância muitos alunos encontram dificuldade ao interagir com seus tutores e em determinadas matérias encontram restrições para absorver o conteúdo.

Já no ensino presencial o custo elevado com mensalidades e sua alta demanda de tempo são muitas vezes impeditivos para que o aluno prossiga.

Dessa forma, o blended learning surge justamente para unir estes dois ambientes e proporcionar um ensino de qualidade e versátil para os alunos extraindo o melhor de cada uma das modalidades de ensino.

Os custos de sua operação são mais em conta, os alunos tornam-se mais participativos no processo de aprendizagem ao ganhar autonomia para interagir, sugerir conteúdos e realizar atividades extras e, a otimização do tempo torna-se um grande diferencial.

Como o blended learning funciona na prática?

Engana-se quem pensa que o ensino híbrido trata-se unicamente de vídeos online e fóruns de discussão ou aulas presenciais com a exibição de vídeos.

Essa modalidade de ensino visa ir além e as opções de formato para produção de conteúdo são inúmeras: webinars, testes de habilidade, gamificações, atividades individuais, aulas online, debates, dinâmicas, fóruns ou bate-papos de interações entre aluno e professor, ou seja, uma verdadeira troca de experiências.

Em resumo, o b-learning busca unir em suas devidas proporções e limitações o melhor de cada um dos mundos.

Lembrando que para se enquadrar nesse modelo, o curso deve contar com encontros presenciais realizados no mínimo uma vez ao mês, caso contrário trata-se de um curso EAD.

Extremamente versátil e adaptável, o ensino híbrido consegue extrair o melhor das habilidades de diferentes perfis de alunos, respeitando suas necessidades e limitações.

Um exemplo dessa versatilidade é sua aplicabilidade síncrona ou assíncrona. Os conceitos a princípio parecem complicados, mas na realidade são bem simples. Confira as principais características de cada um:

Interação síncrona

Um modelo de aprendizado em que professores e alunos necessariamente desenvolvem atividades ao mesmo tempo, em sincronia.

É conhecida por proporcionar maior interação entre aluno e professor, com dúvidas solucionadas em tempo real, debates produtivos que podem ser realizados de maneira online ou presencial, além disso, a troca de informações entre os alunos proporciona o aproveitamento integral dos conteúdos e instiga a busca por conhecimento.

Pode ser aplicada em diversos formatos e os mais comuns são: webinars ao vivo, salas de aula, bate-papos ou mesmo grupos de estudo criados em determinadas redes sociais.

A possibilidade de personalizar o aprendizado, introduzindo novas tecnologias no tradicional modelo presencial ajuda a compreender as limitações de cada aluno e explorar estes aspectos no ambiente de aprendizagem digital.

Com atividades extras, vídeos, ou mesmo quizzes o aluno consegue absorver por completo o conteúdo, transformando o tradicional modelo de aprendizagem passiva em uma versão mais leve e atualizada para o mercado.

Interação assíncrona

O modelo assíncrono é conhecido por sua flexibilidade de horários e possibilidade de aprendizado individual, de acordo com o tempo de cada aluno.

É composto por conteúdos como: aulas online, indicações de leituras ou atividades individuais, conteúdos que não precisam ser consumidos em simultaneidade com alunos e professores, o aluno literalmente aprende no seu tempo, onde pode absorver e refletir sobre o tema com tranquilidade.

Mensalmente dúvidas, pontos positivos e atividades são levadas para sala de aula, onde aluno e professor elenca e solucionam as principais dificuldades encontradas em cada conteúdo.

Um dos modelos mais utilizados por grandes instituições, seu grande diferencial é a flexibilidade de horários, onde o aluno consegue desenvolver atividades de acordo com o seu tempo disponível, absorvendo conteúdos relevantes por conta própria o que torna os encontros presenciais mais produtivos para ambas as partes.

Além disso, o professor consegue ter acesso total ao desenvolvimento do aluno, podendo intervir e sugerir materiais complementares caso necessário.

Quais os benefícios do ensino híbrido?

São inúmeros os benefícios deste método de ensino, dentre os principais podemos elencar:

  • Seu modelo interativo: o aluno deixa de ser passivo no processo de aprendizagem e passa a dividir em conjunto ao professor/tutor e colegas de turma o papel de protagonista, participando ativamente em sala de aula, seja de maneira presencial ou virtual;
  • Metodologias ativas: muito além dos slides transmitidos em retroprojetores, com as metodologias ativas o aluno pode praticar e desenvolver o conhecimento adquirido em suas aulas com jogos, atividades, quizzes, vídeos e afins;
  • Maior autonomia: a possibilidade de decidir em que local e em qual horário estudar facilita a vida de muitos estudantes com a agenda apertada. Além disso, a autonomia no processo de aprendizagem proporciona mais liberdade na relação aluno e instituição.

Uma coisa é certa, o blended learning veio para ficar!

Ao compreender as limitações de cada aluno no seu processo de aprendizagem, proporcionar um ensino de qualidade que extrai o melhor do online e offline indo da teoria à prática, com horários flexíveis e um custo acessível, o ensino híbrido, ao que tudo indica tem alto potencial para se desenvolver ainda mais e ganhar espaço no mercado.

Que tal tentar aplicar este modelo em sua instituição de ensino?

Algumas plataformas de ensino a distância proporcionam um teste de 7 ou 15 dias, desta maneira, você consegue avaliar a viabilidade de implementação e verificar de perto suas infinitas oportunidades.

A Hotscool é uma dessas plataformas e oferece 15 dias de teste gratuito. Saiba mais!

Join the discussion One Comment

Leave a Reply