Lifelong Learning: O que é e qual a sua importância?

Lifelong Learning: Como o lifelong learning vai salvar a sua empresa?

Lifelong learning ou educação continuada está totalmente ligada à educação que aprendemos ao longo de nossa vida.

Porém, será que esse modelo de ensino ainda faz sentido nos dias atuais?

De acordo com o conceito de lifelong learning é preciso ir além. 

O mundo está cada vez mais disruptivo! 

Por isso, nossa forma de aprendizado precisa, mais do que nunca, estar em constante evolução e deve ser encarado como uma conquista inalcançável.

O aprendizado é constante e ao longo da vida!

Lifelong learning defende justamente esse novo conceito de ensino, uma educação continuada onde todos, por sua livre e espontânea vontade, se mantém em constante aprendizado, na busca de novos conhecimentos, conceitos e habilidades. 

O que é lifelong learning?

De acordo com o conceito de Lifelong learning, o modelo tradicional de ensino já não acompanha as demandas do mundo moderno. 

O mercado de trabalho busca por profissionais versáteis, em constante atualização e inovadores. 

Os processos internos mudam constantemente e a alta competitividade se faz cada vez mais presente.

Por isso, o tradicional modelo perpetuado ao longo dos anos, onde o ensino era resumido à educação básica até a pós-graduação já não é tão efetivo. 

Jacques Delors, economista e político francês, coordenador do relatório apresentado na UNESCO: Os quatro pilares da educação, defende que o conhecimento e a aprendizagem é adquirido ao longo da vida e “… exige uma atualização contínua dos saberes…”

Desta forma, não existe zona de conforto.

Existe sim uma aprendizagem contínua, baseada em novas descobertas que transformam atividades e relações de trabalho.

Algumas instituições de ensino já se atentaram a essas mudanças.

Sendo assim, têm buscado alternativas de ensino capazes de atualizar e incentivar os alunos para a aprendizagem contínua e autônoma. 

Fundamentos do Lifelong Learning

O conceito é norteado por quatro pilares básicos, são eles: 

  • Aprender a conhecer: o prazer pelo conhecimento precisa ser estimulado, afinal, somente dessa forma o conhecimento pode ser retido. É necessário um estímulo contínuo ao cérebro, trabalhando a memória, ampliando conhecimentos e habilidades. 
  • Aprender a fazer:  é com a prática que as habilidades são absorvidas. Afinal, é na prática que muitos conceitos são colocados à prova. Com a repetição de atividades é que o conteúdo se torna um hábito e por consequência é absorvido. Ou seja, não basta conhecer, é necessário aplicar, aprender a executar e testar.
  • Aprender a conviver: vivemos em sociedade e as relações interpessoais são extremamente relevantes em qualquer ambiente social. Desta forma, é preciso compreender que sempre é possível aprender e desenvolver novas habilidades com o outro. Possuir a habilidade de relacionar-se ou estimular este hábito é essencial para a construção de uma rede constante de aprendizado.
  • Aprender a ser: o desenvolvimento pessoal também é um fator de relevância na busca por aprendizado. Profissionais com o controle de sua própria vida são mais receptíveis às mudanças e aos imprevistos. Com isso, estão abertos ao aprendizado e a busca constante por conhecimento.

Lifelong learning no mundo corporativo

A transformação digital mudou nossas relações básicas até as profissionais.

Realizar previsões para 20 ou 30 anos já não é mais possível. 

Inovações, novas funcionalidades, novas metodologias de trabalho, novos conceitos, processos otimizados, são principais formas para organizações manterem-se competitivas.

É preciso ir além dos seus tradicionais conhecimentos!

Em vista disso, para se manter nessa disputa, é necessário contar com profissionais dispostos e aptos a essa atualização constante. 

A construção de uma cultura inovadora deve ter como principal elemento a valorização da propriedade intelectual, em que os colaboradores conhecem, mais do que ninguém, cada processo, ponto forte ou falho da corporação. 

Essas informações unidas à aprendizagem contínua podem transformar todos os processos, para melhor. 

Desta maneira, líderes e gestores se beneficiam diretamente com a educação continuada.

Inclusive, é possível estimular essa forma de aprendizado no próprio ambiente organizacional. 

Contar com um programa de educação corporativa internamente reduzirá o turnover, aumentará a produtividade e acima de tudo, aumentará a vantagem competitiva com uma equipe cada vez mais inovadora. 

 A tecnologia como agente do ensino

A tecnologia não apenas transformou o tradicional mundo corporativo, mas também facilitou muitas atividades, dentre elas, a forma de aprender. 

Com o ensino a distância e suas inúmeras vertentes como o microlearning, é possível aprender em poucos minutos de aula de onde estiver, com os mais diversos dispositivos eletrônicos. 

Assim, para que o lifelong learning seja possível é necessário um único elemento: pessoas. 

 

A Hotscool é uma plataforma de ensino a distância intuitiva e com recursos para tornar o aprendizado mais efetivo.

Você poderá conhecer todas as funcionalidades, testando de forma gratuita. Inicie seu teste!

 

Facebook Comments

Leave a Reply